Restart Part 1: Shutting Down

É provável que eu devesse ter pulado o post de ontem e ter deixado para postar hoje, mas a falta de tempo (por conta de uma reunião fora) conjugada com a ansiedade de postar alguma coisa e divulgar o novo endereço do blog fizeram com que eu me limitasse a postar a imagem de ontem – reproduzida aqui.

re·start verb rēˈstärt/ 1. start again. "the talks will restart in September" noun ˈrēstärt/ 1. a new start or beginning.

Desde o último post há pouco mais de 3 anos (vamos ignorar o de ontem que cá pra nós, não conta), muitas coisas aconteceram na minha vida: Em agosto de 2013 eu larguei o meu emprego e uma situação profissional bem estável e embarquei num ano sabático que acabou se extendendo e pra dizer a bem da verdade, ainda não está totalmente terminado – já que ainda estou tocando alguns projetos pessoais, que espero estar divulgando em breve.

Nesses pouco mais de 18 meses eu viajei um bocado pelo Brasil (Minas, Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão), dei uma esticadinha pro Chile, mergulhei de cabeça na fotografia, entrei e saí de um projeto de app que parecia ser bastante promissor e tive inúmeras distrações – poucas ruins, muitas boas e outras ótimas 🙂

Se tem uma coisa que marcou este período foi o meu empenho, ora consciente, ora inconsciente, em assumir pouquíssimos compromissos com outras pessoas e comigo mesmo. Não faltaram mudanças de planos na última hora e na maior parte do tempo, eu fiz o que me deu na telha.

Embora isso possa parecer interessante para muitas pessoas, a verdade é que corre-se o risco de se tornar refém da própria vontade. E ser refém nunca é bom – mesmo quando o raptor é você mesmo.

Leave a Reply